Login: Senha: Lembrar minha senha

Belém, Pará, terça-feira, 13 de novembro de 2018 

O CLUBE
AGENDA 2018
EVENTOS
JIPEIROS
JIPES
DICAS OFFROAD
LINKS 4x4
GALERIA DE FOTOS
VÍDEOS
TwitterYoutubeFacebook

 

Usuários on-line:
13 visitantes.

INÍCIO | EVENTOS | EXPEDIÇÃO DA INDEPENDÊNCIA

Expedição da Independência
Marajó/PA - de 4 a 7/9/2004

Este evento foi realizado com o apoio de:
Visite o site de nosso patrocinador

Setembro é realizada uma das expedições mais esperadas em todos os anos pelos sócios e convidados do JCP: a que nos leva a desbravar os campos da Ilha do Marajó.

Já se sabia das inúmeras dificuldades que encontraríamos, uma vez que as informações que tínhamos nos davam conta de que os campos ainda continuavam com muita água, impedindo a passagem. Para fazer uma melhor avaliação, os pilotos Iran, Chico e Nelson viajaram para o Marajó um dia antes do comboio, no intuito de verificar a possibilidade de sairmos de Soure e chegar na Fazenda do nosso amigo Guto Potiguar, percorrendo um trecho de 80 Km. Este era o Plano A, que foi literalmente por água abaixo, já que após vencerem apenas 35 Km, nossos pilotos não conseguiram ir adiante por causa dos campos completamente alagados.

Os participantes do evento tinham o Posto Jambock como ponto de encontro. Às 5:00 do dia 4, sábado, o comboio formado por 13 carros saiu do posto rumo à balsa que partiria às 7h00 para nos levar à Ilha do Marajó, navegando três horas e meia para vencer a Baía do Marajó. Desembarcamos na ilha na localidade de Camará e seguimos para Joanes para esperar os os três precursores com as informações detalhadas do levantamento.

Com o plano A naufragado, partimos para o plano B: sair de Joanes no domingo pela manhã para chegar na Fazenda da família Lobato (aprox. 80 Km). Na tarde de sábado fizemos uma trilha pela praia, de Joanes à Salvaterra, percorrendo 20 km de paisagens belíssimas. Voltamos para Joanes onde armamos o nosso acampamento, com o apoio do Sr. Eraldo e família, proprietários da Peixaria Jacaré, que nos forneceu uma boa infra-estrutura. Nessa noite uma fogueira, o vento, a música e a birita nos fizeram companhia.

No domingo partimos para o plano B. Após uns 15 Km pelos belos campos do Marajó chegamos na porteira da Fazenda Renascença, que estava fechada com correntes e cadeado o que nos obrigou a mudar mais uma vez nossos planos. De lá rumamos para a Vila do Rosário onde no caminho passamos por uma grande dificuldade. No local conhecido como Baixa do Rosário encaramos aproximadamente 300 m de água, lama e este ano com uma novidade: cobras! A maioria dos veículos atolaram, somente alguns mais experiente conseguiram transpor o obstáculo. Todas as cintas e anilhas foram usadas além dos guinchos e da âncora. Foram 8 horas de muito esforço e solidariedade para que todos passassem saímos de lá no escuro rumo ao nosso acampamento em Joanes, quando o nosso líder Iran, também conhecido como Comandante Garcez (aquele que se perdeu na Amazônia pilotando um Boeing), simulou (ou não) que estávamos perdidos. O comboio seguiu pacientemente o seu líder, até conseguir achar um caminho que nos levasse de volta à Joanes, para mais uma noite maravilhosa na praia.

Na segunda, 6, a comissão de organização da trilha decidiu que seguiríamos para Cachoeira do Arari. Na travessia do rio Camará juntou-se ao comboio o Luis Fernando - Bonebom, que assumiu a liderança devido ser filho do Marajó. Após algumas passagens pelos campos um pequeno grupo foi a sede do município providenciar a carne para o churrasco e o restante foi para o Retiro Grande onde foi muito bem recebido pelo Sr. Hamilton e família, nesta noite mais uma vez o companheiro Gilberto Duelo demonstrou que sabe tudo de churrasco.

No dia seguinte, 7, terça, tínhamos de voltar para Belém na balsa que partiria às 17h00 do Camará. Como tínhamos tempo de sobra, seguimos para Igarapé Pingo D'agua onde o grupo mais uma vez confraternizou com muito banho, comidas e brincadeiras, até as 14h00, quando então seguimos de volta para Joanes. Neste caminho, uma surpresa estava reservada para nós: passamos por uma trilha de aproximadamente 5 Km de mata muito fechada, que havia crescido muito desde o ano passado quando passamos por lá. Chegamos em Joanes, e após um rápido descanso seguimos para o Camará, de onde a balsa saiu rumo a Belém. O grupo estava muito animado e feliz com o sucesso da expedição. Foi muito som do inicio ao fim da viagem. Desembarcamos em Belém às 20h30, e seguimos para o posto da Agulha, onde fizemos a nossa tradicional reunião de despedida, seguimos para as nossas casas cansados sim, mas felizes.

Texto Ewerton Carvalho Jr. - Fotos da coleção de Gilberto Duelo

Participantes deste evento
Piloto Zequinhas Veículo
Chico-Osama - Toyota Bandeirantes
Cláudio PedraPedritaMatinta Pereira - Toyota Bandeirantes
EwertonThaysSapo - Willys Jeep CJ5
Gilberto DueloEdi | Grégory | CarolDuelo II - Land Rover Defender 110
Iran-Brutus III - Land Rover Defender 110
Lucio BarrosGraça | DayaneOnça d'Água - Land Rover Defender 110
VasconcelosEsperançaPatchanga - Toyota Hilux
Mario TadeuNonato | LucianoPouco Mau !!! - Land Rover Defender 110
NelsonTrícia | LarissaPânico - Ford Ranger
Rogério PolitiViviPit Bull - Willys Jeep CJ5
TakóAlessandraJavaLee - CBT Javali
Convidados
Bonebom ()-Bonebom - Toyota Hilux
Tonico ()Catarina | LucasManuel O Audaz - Toyota Bandeirantes
17 veículos foram a este evento, pilotados por 11 sócios e 6 convidados,
contabilizando um total de 33 participantes, incluindo os 16 zequinhas.
FOTOS


Tako
22 fotos


Mario Tadeu
13 fotos


Ewerton
19 fotos


Gilberto Duelo
60 fotos


Gilberto Duelo
60 fotos


Gilberto Duelo
60 fotos

Críticas, elogios e sugestões: webmaster@jeepclubedopara.com :: Copyright 2004 © Jeep Clube do Pará
Tv. Rui Barbosa, 779 - Reduto :: CEP 66.035-260 :: Belém/Pará :: diretoria@jeepclubedopara.com