Caminhos do Tauaú
18 a 19/03/2006 | Acará/PA
PATROCINADORES DESTE EVENTO

Esta aventura é um marco na história recente do JCP. O número de inscritos para o evento foi o maior já registrado, chegando a 40 jipes e mais de 100 participante. Uma verdadeira prova de fogo para a organização. Nosso destino foi a Fazenda Tauaú, um empreendimento agropecuário do Grupo Y. Yamada, que gentilmente permitiu nossa entrada e uso de suas instalações. Localizada a 70km de Belém, no município do Acará às margens do rio que leva o mesmo nome, a fazenda tem seu acesso por via terrestre através de ramais que cortam uma floresta preservada em seu estado quase nativo. A equipe do levantamento da trilha, composta por Hérycles, Iran, Cariri, Duelo e Chico, percorreu os ramais checando as dificuldades na semana anterior ao evento, sendo que um deles estava intrafegável por conta das árvores caídas no caminho. Jamaru, o capataz da fazenda imediatamente se prontificou a limpar o ramal para que tentássemos atravessa-lo com todo o grupo, pois prometia ser um grande desafio. No sábado, 18, partimos do Posto Pará Vip na BR-316 por volta das 9 horas. Depois de rodar 32km pela Alça Viária, entramos na estrada de piçarra conhecida como Transacará, onde após outros 30km entramos na floresta que marca o início da fazenda.

Poucos quilômetros após a entrada, eu, como líder do comboio, entrei no ramal em que o Jamaru providenciou a retirada das árvores caídas. Melhor dizendo, tentei entrar. Isto porque logo a Pathfinder atolou, afundando na lama fina até encostar o diferencial no chão. Como o ramal há muitos anos não era utilizado, escondia uma grande surpresa embaixo da superfície aparentemente sólida. O piso era composto de uma lama fina, que escorria pelos dedos da mão, coberta por uma pequena camada de areia. Foi preciso a ajuda de dois guinchos para poder tirar o carro do atoleiro. Infelizmente o ramal que prometia grandes dificuldades se superou, sendo impossível passarmos por ele. Enquanto à frente do comboio resolvíamos esta situação, outros carros posicionados mais para trás também precisaram de auxílio para saírem de atoleiros. Depois de mais de uma hora, retomamos o caminho principal e seguimos em frente passando o tempo todo por um caminho enlameado mas sem grandes dificuldades. Para compensar, o tínhamos a nossa volta a vista deslumbrante de uma pequena amostra do vigor da floresta amazônica. Pena não termos muitos locais assim perto de Belém.

Logo chegamos na área aberta para pasto, cruzando por várias porteiras até chegar na sede, onde um último desafio nos aguardava. Um pequeno açude serviu de campo de provas para os pilotos do comboio. Foi um divertimento geral, criando uma certa confusão no povo da fazenda, que não conseguia entender como podíamos nos divertir chafurdando no açude como os porcos criados ali. Depois disso, aportamos na casa sede onde procuramos montar acampamento ao seu redor. Um delicioso feijão caboclo acompanhado de charque guisado já nos aguardava ali, preparado especialmente para os participantes do evento. Como surpresa, o Jamaru e sua equipe ainda providenciaram um açaí fresquinho, completando a festa. No final da tarde, chegaram ainda Rogério, Ewerton, Tonico, Mário Tadeu, João Morgado, Jaime e Sílvio que não puderam vir junto com o grupo pela manhã, mas não queriam perder o evento de jeito nenhum. De noite, o acampamento estava formado e dividido por setores distintos: Zona Sul, onde a festa regada a churrasquinho rolou até altas horas, Zona Norte, onde o povo que dorme com as galinhas se acomodou, Zona Temperada (dentro da casa), em que aqueles que gostam de um conforto a mais disputaram espaço, a Zona do MST que debaixo de uma grande tenda rolou uma verdadeira rave e por fim a Zona dos Ribeirinhos onde ficaram aqueles que preferiram montar barracas no trapiche do porto da fazenda. Este foi, sem dúvida, um dos mais aprazíveis locais de acampamento dos eventos do JCP.

Após uma noite pra lá de gostosa, alguns companheiros foram levados por uma forte e estranha maré vazante que correu rumo a Belém, pela trilha! Os que não foram levados pela correnteza ficaram se deliciando com o banho no Rio Acará para voltar no início da tarde. O Jamaru providenciou mais uma vez uma tina de açaí pra animar a galera, que acabou empolgada e fez rolar um churrasco do bom. Chegada a hora da partida, entregamos ao Jamaru alguns cadernos, livros, revistas e materiais didáticos doados por alguns companheiros, para colaborar na educação das crianças das redondezas que estão até este dia sem ir à escola, que por razões que desconhecemos a prefeitura não colocou em funcionamento. Partimos então rumo a Belém por volta das 14 horas, seguindo de volta pela trilha sem nenhum problema digno de relato, onde chegamos no final da tarde. Com toda certeza, alguém diria: essa trilha foi um SUCESSO! Mais uma vez, nossos agradecimentos ao Jamaru e sua equipe pela hospitalidade e ajuda, assim como ao Grupo Y. Yamada que permitiu nossa entrada e estadia na Fazenda.

Este evento teve a participação de 34 jipes, pilotados por 30 sócios e 4 convidados, com a companhia de 44 zequinhas.
Piloto Zequinhas Veículo
Cariri Ivanira Macho Véio - Jeep Willys CJ5
Pamplona Renata Pedigree - Jeep Willys CJ5
Sami Camille Brima - Land Rover Defender 110
Rufino Neto Camaleão - Jeep Willys CJ5
Ivanete Jamantinha - Toyota Hilux
Messias Breno, Bruno Samurai - Suzuki Samurai
Navarro Roda Barbosinha Vida Loka - Jeep Willys CJ5
Jefferson
Carlos Marra Cabral Brucutu - Land Rover Defender 90
Antonio Roda Carolina, Arthur Roda, Renata
Wilson Roda Natália
Sílvio Silvinho, Bruna marvado - Jeep Willys CJ5
Marcelino Ênio Brabo - Land Rover Defender 90
Jorge Roda Marta Wilder SuperSuki - Suzuki Vitara
Vasconcelos Leonardo, Esperança Patchanga - Toyota Hilux
Lucio Barros Graça Onça d'Água - Land Rover Defender 110
Diou Neto, Márcia Diou, Adriana Nave - Toyota Bandeirantes
Iran Iran Neto, Ana Irene, Samuel Brutus III - Land Rover Defender 110
Cláudio Pedra Felipe, Lucas, Pedrita Matinta Pereira - Toyota Bandeirantes
Lilico Agulinha - Troller T4
Chico Dadá Osama - Toyota Bandeirantes
Vivi Sandra Penélope - Lada Niva
Tonico Catarina, Lucas Manuel O Audaz - Toyota Bandeirantes
Gilberto Duelo Edi, Carol, Grégory Duelo II - Land Rover Defender 110
Hérycles Yuri, Érika, Celeste Pathifa - Nissan Pathfinder
Tavinho Alcina, Flávia, Camila Boto I - Toyota Bandeirantes
Mario Tadeu Luciano Pouco Mau !!! - Land Rover Defender 110
Franklim Andressa Nega Braba - Toyota Hilux
Rogério Politi Pit Bull - Jeep Willys CJ5
Ewerton Thays Sapo - Jeep Willys CJ5
Convidados
Rodrigo Simões Lendia - Land Rover Defender 110
Roger Loro Caio
Paulo Bentes Arthur Cebolão
Dr.Joelho Rarrá, Bia Muleta - Toyota Bandeirantes

FOTOS DESTE EVENTO