Expedição Rota do 40 2006
05 a 06/08/2006 | 40 do Mocooca/PA

Nos reunimos na sexta feira no Posto Pará VIP, e saímos com destino à Fazenda do Sr. Geraldo, sócio e amigo do JCP, aonde pernoitamos. Fomos muito bem recebidos e as acomodações mais do que confortáveis deixaram todos à vontade. Por volta da 01h00 da manhã, outros companheiros chegaram à Fazenda, fechando um total de 15 carros participantes da trilha ROTA 40 DO MOCOOCA. Nosso querido amigo Waldécio, na melhor performance Mister Bean, depois de várias tentativas, armou sua rede ao lado da do Mamute. Como estava muito bem armada, levou o maior tombo. O Mamute gargalhou tanto que faltou ar. Uma tremenda vídeo cacetada. Pela Manhã, fomos agraciados com um espetacular café da manhã oferecido pelo Sr. Geraldo, e depois demos início à Trilha propriamente dita.

O início foi de pouca dificuldade e graças à chuva do dia anterior, sem poeira. Os companheiros de Jeep Willys agradeceram. Todavia, logo chegamos a um Igarapé, onde a ponte estava destruída. A altura da ponte era grande, e dois barrancos, um de entrada conhecido como o buraco do Mário (a atolada do ano 2004) e o de subida, aonde tinha uma grande erosão desafiando os pilotos. Todos se reuniram e começaram a trabalhar reunindo troncos, galhos de arbustos e desbastando o barranco, a fim de prepará-lo para a subida dos carros. O primeiro a tentar foi o companheiro Jaime, com seu Engesa carinhosamente denominado IG (norante); não deu, ficou no meio do caminho, só subiu com auxílio do guincho. Resumindo, todos subiram com guincho, pois paravam no meio do caminho, exceto o nosso amigo Rogério e seu Jeep PIT BULL, o companheiro Jambu, com outro Jeep Willys e o nosso amigo Mamute, também de Jeep Willys. Os demais subiram com guincho, mas vale ressaltar a bravura do companheiro Gilberto Nery (Duelo), pois desceu o primeiro barranco na marra, sem atolar, e mesmo com seu carro pesado não abortou a tentativa de subir; e também o nosso amigo Jaca, o Jéferson, que também deu a cara para bater tentando passar com a Defender 90, mas atolou na entrada e na saída (três tentativas).

Neste momento, como em toda floresta tropical, deu um surto fulminante de FEBRE AMARELA, e os convidados Cowboy (Toyota), Rodrigo (Defender 110) e o indelével Coronelson (Defender 110), amarelaram e resolveram abortar a tentativa de descer e subir os barrancos. Uma nota de defesa ao Cowboy que tentou descer, mas esqueceu de acelerar (deu pane naquela pecinha) e ficou preso na descida. Foi puxado de volta pelo companheiro Jéferson no guincho. Em seguida, vencido o primeiro obstáculo, paramos todos para um refrescante banho de Igarapé. Uma Beleza. Refeitos e descansados, fomos para o campo da mangaba, próximo obstáculo. Aí pegou, o que parecia fácil, era o mais difícil. O Líder do comboio, Jaime, atolou logo de cara, dando muito trabalho para sair. Depois veio o Jambu (Willys), o Mamute (Willys), o Gilberto (Land 110), todos atolaram. Ficou claro que da maneira convencional ninguém iria passar. Era um poço de lama preta que parecia fazer o carro grudar no chão.

O Jaime então, acompanhado do Chico (El Loco), entraram no Engesa e mandaram abrir espaço que eles iam passar de qualquer forma. Vieram os dois, numa carreira louca, voaram por cima da lama e, não fosse a perícia do Jaime, teriam levado uma árvore no caminho. Foram os únicos a passar, em alta velocidade, pelo obstáculo. Alguns tentaram o mesmo, Rogério, João, mais não conseguiram. O Waldécio disse que ia, mas amarelou. Seguimos adiante e fomos todos para a praia do Mocooca, aonde jantamos e à noite, ao lado de uma bela fogueira, bebemos e brincamos até às 02h00 da manhã. No dia seguinte, alguns companheiros voltaram logo cedo e outros aproveitaram para curtir a praia, aonde montamos uma tirolesa e nos divertimos a valer. Na volta, mais um igarapé e chegamos todos em Belém por volta das 19h00 no domingo, cansados mas satisfeitos com o sucesso da trilha e por poder desfrutar de tão boa companhia como no Jeep Clube do Pará. Até outra pessoal.

Este evento teve a participação de 11 jipes, pilotados por 9 sócios e 2 convidados, com a companhia de 9 zequinhas.
Piloto Zequinhas Veículo
Paulo Bentes
Jambú Jambinha Jambú - Jeep Willys CJ5
Jefferson
David
Waldécio Danni Nervoso - Troller T4
Chico Osama - Toyota Bandeirantes
Jaime IG - Engesa EE-4
Gilberto Duelo Carol, Grégory, Edi Duelo II - Land Rover Defender 110
Rogério Politi Marcello, Enrico, Paola Pit Bull - Jeep Willys CJ5
Convidados
Cowboy Silvia Barroco - Toyota Hilux
Rodrigo Simões Lendia - Land Rover Defender 110

FOTOS DESTE EVENTO

Veja outros eventos do JCP realizados em 40 do Mocooca/PA